Instantes

Sou um instante
De palavras
Não ditas
Guardadas
Traçando uma realidade
Antes não percebida

Sou um misto
De loucura e razão
E se em mim não caibo
Sufoco
E transbordo
Palavras de solidão

Tudo em mim é não dito
É sentido
Em demasia
No corpo
Este corpo
Que não é meu
Há tanto tempo

Estou transbordada de mim
Um rio sem direção
Inclinada ao sofrer
Dos dias que passam
E levam consigo
A esperança de ser
Tudo aquilo que quis

Membra da Academia Maracanauense de Letras, escritora, estudante de Serviço Social e adora poesia, música e cor. Escreve pela leveza de ser, e está sempre aberta à eterna novidade do mundo.

LEIA TAMBÉM:

Enne Marinho

Membra da Academia Maracanauense de Letras, escritora, estudante de Serviço Social e adora poesia, música e cor. Escreve pela leveza de ser, e está sempre aberta à eterna novidade do mundo.