Lygia Fagundes Telles é a primeira brasileira indicada ao Nobel de Literatura

Depois de apostar no historiador e cientista político Moniz Bandeira para concorrer ao Nobel de Literatura do ano passado, concedido à bielorrussa Svetlana Alexijevich, a União Brasileira de Escritores (UBE) encaminhou nesta quarta-feira (3) à Academia Real Sueca o nome de Lygia Fagundes Telles para disputar a honraria deste ano.

Integrante da Academia Brasileira de Letras, ganhadora do Prêmio Camões e de três Jabutis, a paulistana de 92 anos é a primeira mulher indicada pela UBE ao Nobel. Sua obra já foi traduzida para diversos idiomas, com destaque especial para clássicos como “Ciranda de pedra” (1954), “História do desencontro” (1968), “As meninas” (1973), “As horas nuas” (1989) e “Invenção e memória” (2000).

Mesmo com grandes escritores, o Brasil nunca ganhou um Nobel de Literatura (nem nenhum outro). Ariano Suassuna, Carlos Drummond de Andrade, Ferreira Gullar, Guimarães Rosa, João Cabral de Melo Neto, Jorge de Lima e Jorge Amado já foram sondados para receber o prêmio, sem sucesso.

Quem sabe agora?

LEIA TAMBÉM: