Dominicais

Hoje foi domingo quente

E quando a noite fria chega

Os namorados se esquentam.

Espalham-se pelas ruas,

Bancos e esquinas do mundo.

Parece um feriado próprio,

Uma forte convenção.

E eu não tenho coragem

De discordar das opiniões

Dos velhos nas rodas dominicais.

É tudo uma perfeita tradição.

Não quero tomar a liberdade

Dos jovens arrumados

Para seus semelhantes,

Nem desejo calar o querer

Das moças solteiras

Reunidas na calçada.

Mas invejo aquela garota

De bicicleta grande,

Indo com o que não tenho:

Ventania no rosto e coragem

Para fugir e cair nos seus braços.

Coeditora, revisora e colunista do Escambau, Suellen Lima é formada em Letras, leitora assídua e faz da Literatura o principal ingrediente de sua vida. Gosta de escrever, assistir filmes apocalípticos e animações. Ama chocolate e Led Zeppelin.

LEIA TAMBÉM:

Suellen Lima

Coeditora, revisora e colunista do Escambau, Suellen Lima é formada em Letras, leitora assídua e faz da Literatura o principal ingrediente de sua vida. Gosta de escrever, assistir filmes apocalípticos e animações. Ama chocolate e Led Zeppelin.