Sobre sentimentos intensos e vários tipos de cegueira

Agosto… Tem gente que não gosta do mês dos ventos fortes, mas hão de confessar que emoções fortes viciam. E nossa semana teve, sim, sua dose de sentimentos intensos.

Na segunda-feira, Wilson Júnior nos trouxe em “A batalha” um conflito cheio de barulho e sangue! Entramos na cabeça de um guerreiro experiente durante uma luta dura, que está pronto para sofrer uma morte honrosa, mas… Bem, leia. Você vai gostar.

Na quarta, Enne Marinho nos presenteia com o lindo poema “Silêncio e Fim”. Toda a tristeza, vazio e pausas presentes na ausência de um amor que, desgastado, já não está mais lá. Maravilhoso.

Na sexta, Giovanildo Teixeira nos oferece um poema claro e cristalino sobre o amor, a rotina e as palavras não ditas, em seu poema “Eu não sei fazer poesia”. Com simplicidade, ele mostra que o clichê “um gesto vale mais que mil palavras” ainda é poderoso o suficiente para encantar.

*   *   *

E agora, sobre o título de nosso Editorial de hoje:

Você tem um tempinho para ouvir sobre o Escambaclube?

Já falamos do nosso clube de leitura aqui, mas o encontro de ontem foi excepcional por vários motivos:

a) O livro do mês, “Turismo Para Cegos”, de Tércia Montenegro, é excepcional. Premiadíssimo, merece cada reconhecimento e elogio que recebeu. A obra mexe profundamente com o leitor, revirando o lodo mais profundo em nós, despertando emoções que não são trazidas à tona com frequência.

b) A presença de Tércia, a autora. Uma mulher simples e profunda, dona de uma serenidade que indica a certeza de conhecer como ninguém o ofício das letras, bem como um olhar profundo sobre o humano, sua luz e suas sombras.

Tércia Montenegro fala sobre "Turismo para cegos" (Foto: Marcelo Victor)
Tércia Montenegro fala sobre “Turismo para cegos” (Foto: Marcelo Victor)

c) A surpreendente e maravilhosa presença de quase vinte pessoas – entre escambanautas e convidados. Foi a maior frequência que já tivemos em três encontros e, mesmo que não busquemos quantidade em primeiro lugar, isso é importante para nós todos.

Junte isso tudo ao cuidado e carinho da Livraria Leitura, que nos cede o agradável espaço em que nos encontramos, e o clima de amizade e conhecimento em meio ao cheiro de livros e café…

Escambaclube!

Temos um mês para ler a obra selecionada, escolhida em votação pelos escambanautas em nosso grupo. Trocamos informações e conteúdo diverso sobre a obra do momento, e aguardamos ansiosos um mês inteiro o próximo encontro.

É uma experiência sem igual. Poder conversar com pessoas que têm pontos de vista e opiniões divergentes sobre um mesmo livro é enriquecedor e apaixonante. Saber que há pessoas que amam a leitura a ponto de se encontrarem para debater sobre o que leram… é uma experiência ímpar.

No meio de tanta gente boa e bacana, porém, tivemos algumas ausências. Dentre estas, havia uma cratera entre nós: Moacir de Souza Filho, o Tio Moa, que não pôde comparecer por motivos de saúde. Mas ele esteve entre nós o tempo inteiro, sendo citado e lembrado e “dublado” pela Suellen via mensagens. Fique bom logo, tio Moa.

Foi coisa demais, né?

Ficam aqui nossos agradecimentos aos escambanautas que compareceram, e nossa saudade aos que não puderam vir.

Deixamos também uma gratidão imensa nas mãos de Tércia Montenegro, essa mulher admirável, que mostrou ao Brasil (e ao mundo!) que uma mulher cearense pode  – sim! – ser uma escritora reconhecida e bem sucedida. Tê-la conosco foi, além de surpreendente (por ter sido surpresa!), engrandecedor.

Olha só: mês que vem, no primeiro sábado, tem mais Escambaclube, viu? Sintam-se convidados. Procurem-nos no Facebook: nossa comunidade e o grupo esperam por você.

E outra coisa: manda teu texto – conto, resenha, poema… – para nós! Ali em cima, é só clicar em “Envie Seu Texto“.

Fique conosco que sempre tem coisa boa por aqui.

Tenham todos uma excelente semana.

Até!

LEIA TAMBÉM: