Encontro sobre quadrinhos discute temas relacionados à produção da área

Nesta quarta-feira, dia 28 de setembro, acontecerá o Encontro de Produtores, Formadores e Coletivos em Quadrinhos no Ceará no auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. O evento é mais uma realização do projeto HQ Ceará, pertencente à Fundação Demócrito Rocha, e pretende reunir e integrar todas as pessoas que compõem as cadeias criativa, produtiva e leitora de HQs para debater assuntos de interesse da área.

 

Dentre os temas abordados, o foco principal será sobre políticas públicas de fomento, formação e ampliação da atuação dos processos que englobam o fazer e o consumo de quadrinhos, oportunizando espaços alternativos de produção, promoção e fruição de bens e serviços culturais.

 

A presença da Secretaria de Cultura do Estado (Secult) e da Secretaria da Cultura de Fortaleza (SecultFOR) traz a oportunidade aos autores independentes e integrantes de coletivos de quadrinhos de conversar e contribuir com a busca das melhores formas de fomentar os quadrinhos. As secretarias também irão apresentar suas visões e propostas ao segmento para 2017.

 

A mesa de discussão contará com a presença do secretário da Secult, Fabiano dos Santos Piuba; a secretária executiva municipal da Cultura de Fortaleza, Paola Braga; o coordenador da Economia Criativa do Sebrae, Glauber Uchôa; o artista João Belo Jr, integrante do coletivo The Comics Café; e a integrante do Netuno Press, Débora Santos. A mediação do evento fica por conta do quadrinista e formador em HQs, Daniel Brandão.

 

Encontro de Produtores, Formadores e Coletivos em Quadrinhos no Ceará

Data: 28 de setembro

Horário: 19h

Local: Auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Endereço: Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema

 

Apoio

Instituto Dragão do Mar
Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
Secretaria da Cultura do Estado do Ceará
Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza
Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas

Realização
Fundação Demócrito Rocha

Jornalista por fatalidade, acredita piamente que o sentido da vida é comer bem. Vive sobre a linha tênue entre o desistir da humanidade e o se apaixonar pelo ser humano. Seu maior sonho é vender sua arte na praia e viver das coisas que a natureza dá.

LEIA TAMBÉM:

Sabrina Rolim

Jornalista por fatalidade, acredita piamente que o sentido da vida é comer bem. Vive sobre a linha tênue entre o desistir da humanidade e o se apaixonar pelo ser humano. Seu maior sonho é vender sua arte na praia e viver das coisas que a natureza dá.