Sismo

Teus olhos
não pude despir
de dentro de mim
tão adoráveis
em meu cetim
laço de luz
no meu avesso
duas luas
tremulantes
em meu mar
de abalo raro
Noite fresca
e muda
me fala da falta
do perfume
de murta

Esther Alcântara é poeta e cronista. Formada em Letras e Especialista em Língua Portuguesa, atua como editora e revisora de textos e dedica-se também à encadernação artística. Em 2015 participou da exposição de livro de artista “Entre a Obra e a Dobra: Memórias”, com a obra Raízes. Em 2016 publicou Vinte poemas para serem lidos com lupa, obra em forma de minilivro (2 x 3 cm), e participou da Antologia Senhoras Obscenas. Publica poemas em revistas, blogs e antologias e também os apresenta em saraus. Seu livro Piracema será lançado em abril de 2017 pela Carpe Librum.

LEIA TAMBÉM:

Esther Alcântara

Esther Alcântara é poeta e cronista. Formada em Letras e Especialista em Língua Portuguesa, atua como editora e revisora de textos e dedica-se também à encadernação artística. Em 2015 participou da exposição de livro de artista “Entre a Obra e a Dobra: Memórias”, com a obra Raízes. Em 2016 publicou Vinte poemas para serem lidos com lupa, obra em forma de minilivro (2 x 3 cm), e participou da Antologia Senhoras Obscenas. Publica poemas em revistas, blogs e antologias e também os apresenta em saraus. Seu livro Piracema será lançado em abril de 2017 pela Carpe Librum.