Partindo corações

Você não é a vítima, impostor. Você não é um herói, tampouco.
Abre o peito das pessoas e entra, pelos olhos, pela boca,
A ponta dos dedos desenhando seus encantamentos sobre a pele, e então
Magicamente,
Elas se abrem sob teu toque, pétala por pétala!

Eu não te invejo, embora houvesse uma época em que eu quisesse entender
Dessa matemática que é saber exatamente o que dizer,
Fazê-las sorrir e levar esses sorrisos consigo, tecer luares,
Fios prateados e inquebráveis de promessas e poesias frias,
Levá-las ao delírio, dedilhá-las como um trovador,
Um explorador gentil visitando um jardim selvagem…

Você já partiu corações demais, Conquistador.
Você citou os mapas de Eldorado,
E transformou a lama em Fonte da Juventude. Chega!
Pare de iludir com sua voz, pare de enganar com o seu canto!
Sua música pode muito bem deixá-las embriagadas, mas eu te conheço!

Seja humilde, seja bom, seja verdadeiro!
Não estilhace o amor em busca de apenas mais uma noite!
Você já estraçalhou corações por tempo demais!
Chega!
Basta de poesia, de canções e de promessas! Seja homem!

Pare de fingir que seu coração está inteiro!

Nativo de um século analógico, fã de literatura de FC e Horror. Contista e poeta, escreve por necessidade. Músico e fotógrafo amador, acredita que a beleza do mundo reside no fato de não haver sentido (ou segredo) algum.

LEIA TAMBÉM:

Michel Euclides

Nativo de um século analógico, fã de literatura de FC e Horror. Contista e poeta, escreve por necessidade. Músico e fotógrafo amador, acredita que a beleza do mundo reside no fato de não haver sentido (ou segredo) algum.

  • Sara dos Anjos

    Que lindo!! Adorei!