Resultado da Semana 3 – IV Prêmio Escambau de Microcontos

Para não atrasar mais vou soltar o resultado parcial. Amanhã sai o top 7!


1 – Israel Passarinho

No aquário vazio, nada…

2 – Carolina Santos

O sol ardia a terra. O boi girava o moinho. A cana escorria o caldo. O tacho fervia o melaço. O burro levava a rapadura. O burro trazia a farinha. O prato calava a fome. A vela chamava a oração. A rede balançava o sono. A janela matava a esperança. O sol ardia a terra. O boi girava o moinho.

3 – Zé Ronaldo

Ele a visitava uma vez por ano e isso não lhes abalava o amor. Começou quando ela era menina. Mais velha, compartilharam o leito. Quando viu que seu fim estava próximo, fez-lhe o pedido. Foi sepultada com suas botas. Noel passou a fazer as entregas com o All star que ela lhe dera no último Natal.

4 – Claudia Jeveaux Fim

Comprou uma fazenda de mil hectares de terra, e só usou 7 palmos.

5 – Elias Araujo

Após 30 anos como piloto, convidaram-no a se aposentar. Pediu ao copiloto que fosse lá fora reunir o comissariado para ouvirem sua despedida.
— Comissários de bordo e passageiros do voo 1145. Este é nosso último voo. Foi um prazer voar com vocês esta noite.
Ninguém respirou.
— Ele disse… “nosso”?

6 – Thiago Luz

Novamente o pesadelo com a tempestade no mar do Caribe. Há dois séculos o Capitão acorda assustado no meio da noite.

7 – Claudia Jeveaux Fim

Tomando seu licor, aos 85 anos, finalmente realizou seu fetiche. Banhou a esposa com conhaque, passou mel em sua boca e flambou com cachaça.

8 – Luiz Antonio Caldas Filho

No último dia de Armando na firma, deram-lhe uma cestinha de mimos: um par de chinelos, um pijama, e para que não entrasse em abstinência, um par de botas do chefe para lamber.

9 – Isabel Cossalter

Chegou ao país trazido pelo Comissariado de Direitos Humanos. Doutor em literatura, foi trabalhar no setor de coleta de lixo da cidade. Ainda tinha pesadelos, mas começava a experimentar uma sensação de liberdade quando corria atrás do caminhão.

10 – Zé Ronaldo

Um aquário. Foi o que a menina pediu de presente. Sem peixes! Ela o encheu de água e colocou um barco de brinquedo nele, homenagem ao pai perdido no mar. Ela olhava, todas as noites, o barquinho indo e vindo. Um dia, apareceu uma garrafa com mensagem dentro. Ela abriu e leu. Chorou de felicidade.

11 – Sérgio Bernardo

Era lavrador, trabalhando de sol a sol. Das terras do patrão, suas botas sete léguas nunca se afastaram mais do que uma.

12 – Angela Cristina

Ainda se arrepia quando escuta alguém dizer: Bateu as botas!
Era o que o pai fazia depois de entrar no seu quarto, sorrateiramente, na calada da noite.

13 – A.c. Costa Ferraz

Uma grande e achatada cabeça surgiu no céu de SP.
— É o fim da Terra. O Comissariado de Órion resgatará nossos iguais. Mostrem o que vocês têm!
Os quatrocentões logo se prontificaram.
— Precisamos dos cabeças chatas. Se sobrevivem no sertão e nessa cidade sem amor, terraformarão qualquer planeta.

14 – Elias Alves da Silva

Depois da loucura com Eva, a garota mais popular da escola, naquele quarto aconchegante de motel, Ciro, o menino esquisito, comemora o feito com uma garrafa de licor. Um copo para ele, outro para ela. O dele cai bem, mas o dela vaza pelo corte na garganta e molha a lingerie já suja de sangue.

15 – Mile Cantuária

O licor jazia intocado na mesa desde que recebera o cálice das mãos da esposa. Eram amantes e amigas desde que se conheceram na faculdade e agora Julia não ousava sequer provar algo que viesse de Renata sem temer pela própria vida.

16 – Cris Dakinis

Jamais visitara o Caribe, mas possuía alma de pirata, e por isso navegava pelos sete mares usando o Wi-fi alheio.

17 – Maria Do Carmo Corrêa

Quando viu a casa da fazenda em chamas, ele jurou vingança. Perdeu o pai, a mãe e o irmão mais velho. Faria justiça nem que fosse pelas próprias mãos. O laudo técnico revelou fogo causado por um toco de cigarro. Ele era o único fumante da família. Só havia uma coisa a fazer. E fez.
18 – Thiago Barba

Segunda a sexta na fazenda, fim de semana na praia, vez ou outra, quando não tinha nada pra fazer, no congresso.

19 – Jefferson Lemos

Éramos crianças quando tudo aconteceu. Cassandra tinha 7 anos. Ver seu corpo despencando pela janela me hipnotizou. O moinho não parou naquele momento. Nem o rio. Nem os pássaros. Nem os camponeses mais próximos.

A vida seguiu.
Cassandra não.
Eu não chorei.

20 – Rita Maria Felix

João ajudava o neto com o dever de casa:
— …Os Deuses nomearam humanos, os Comissariados, para ajudá-los a administrar a Terra. Todos são celebridades, menos um, o da Morte, que prefere o anonimato. Ele decide quem morre.
João fechou os olhos. Comandou mentalmente. Um bebê indiano asfixiou-se.

21 – Fabiano Sorbara

Junto com o aquário veio a depressão, suas lágrimas se misturavam a água límpida. O peixe chorava e ninguém via.

22 – Welington Moraes

O som do moinho lhe trouxe memórias agridoces: a boca veio o gosto do camargo – café preto misturado ao primeiro leite tirado diretamente da úbere da vaca -, as narinas o cheiro da geada sobre o pasto e as retinas a figura do pai, atado ao galho de jabuticabeira pelo pescoço; resultado do mau amor.

23 – Fernando Dias Cyrino

Mataram as nascentes. O rio deixou de correr. Em sua beira o moinho morto de sede.

24 – Claudia Jeveaux Fim

Parada em frente ao moinho, silenciosamente agradecia. Era ele o responsável por sua liberdade. Afinal, não tem corpo, não tem crime

25 – Caroline Arice

Separaram-se, no primeiro ano, por incompatibilidade de sonhos. Ele desejava ter um aquário. Ela queria viajar os oceanos.

26 – Thiago Luz

O mundo é uma fazenda onde plantei meus sonhos. Colhi um subemprego e um câncer.

27 – Iolandinha Pinheiro

No futebol do clubinho, se sentia como um chocolate CARIBE numa caixa de Garoto, era sempre o último a ser escolhido.

28 – Rodrigo Domit

Quando voltou para casa, foi difícil explicar que tinha ido ao Caribe a trabalho. E ainda mais difícil justificar-se por não ter a levado junto.

A senhora Colombo não engoliria, nem mesmo com as mais refinadas especiarias, a desculpa esfarrapada de que erraram o caminho.

29 – Erinilton Gomes Soares

Foi reunido um comissariado para tratar de problemas referentes a uma certa Terra Encantada.
A decisão tomada: um deles deveria se disfarçar de pessoa real e fazer um elogio ao escritor.
30 – Jefferson Lemos

O triângulo era real.
Estávamos à deriva há uma semana quando avistamos terra. Uma ilha, pequena, provavelmente era no Caribe, pensei.
Tentamos nos aproximar, mas parecia que a distância cada vez mais aumentava. Até que ela levantou a cabeça.

31 – Thiago Andrade

Eu nado tranquilamente, quando algo se põe no meu caminho, é estranho, não há nada lá mas mesmo assim não consigo passar, tento ir em outra direção, a mesma coisa acontece, o desespero me toma, estou confinado por paredes invisíveis! Meu Deus, estou num aquário… Eu nado tranquilamente…

32 – Igor

Me escondi no armário.
Vi por baixo da porta, tuas botas aparecendo.
Você atirando em mamãe.
E sim, sei.
Demorei dez anos pra te achar.
Mas aqui estou.
Agora entra no armário e espera tua vez.
Que só vou levar um minuto pra acabar com teu filho aqui fora.
E sim, tu podes espiar”.

33 – Romeu Martins

Onde fica sua chácara?
— Ah, ela é um puxadinho dentro do sítio do meu pai.
— Tá, mas onde fica o sítio do seu pai?
— Fica dentro da fazenda do meu avô.

34 – Helcio Ramos de Lima

Misturou um líquido conservante no copo e se virou.
— Mais um licor da vida! — exclamou ela com muita convicção e desenvoltura.
Ele pensou no termo licor, pegou o copinho e bebeu de uma vez.
— Ah, não tem álcool! — gritou enfurecido.
— Cadê a coleta que estava aqui? — perguntou a enfermeira.

35 – Luiz Eduardo de Carvalho

Recolheu o licor da palmeira e levou-o para Tani. O pajé sabia que tal poção já não era só um remédio. Servia para outros fins desde que Raona o misturara aos alcaloides do cipó vermelho. O estimulante sexual salvaria a aldeia quase dizimada pelo contágio da letargia branca.

LEIA TAMBÉM:

  • Sara dos Anjos

    Contos sensacionais!!!! Amei que uma porção de amigos estão aí!!! Parabéns a todos!!!

    • Sara dos Anjos

      onde se lê “uma porção de amigos estão”, leia-se “uma porção de amigos está” … hehehe

      • Rachel Kopit Cunha

        Sara, ambas as formas estão corretas. Na primeira, você está concordando com o substantivo amigos; na segunda, com a porção, no singular. Questão de preferência.

        • Sara dos Anjos

          Ah! Muito obrigada pela dica, Rachel! Acho que prefiro a segunda, parece que soa melhor, né? 🙂

  • Nilo Paraná

    Estao excelentes. Meus parabens a todos. Dificil dizer quais os melhores apesar da classificação.