Resultado da Semana 4 – IV Prêmio Escambau de Microcontos

Segue a lista com o top 35 da primeira semana. Parabéns a todos.

1 – Marcel Angelo
Andava sob a pele criando caminhos, mapas, sem se preocupar com as estrelas que morrem ou com conceitos abstratos. Era apenas um verme e contentava-se por isso. Só fazia aquilo e era bom no que fazia. De todas as reencarnações, para Orivaldo, essa fora a sua preferida.

2 – Isaac Morais
Tinha resposta para tudo na palma de sua mão. Foi preso.

3 – Perpétua Amorim
A roda de fiar pertenceu a bisa, agora é brinquedo dos netos. Na bobina, fiapos de algodão adormecidos há mais de 100 anos e a historia rodando de boca em boca.

4 – Tatiana Alves
Conquistar a Europa era o objetivo dele. O dela era derrotar os exércitos azuis. A verdadeira guerra começou assim que ela ganhou a partida.

5 – Zé Ronaldo
Foi na semana do Natal que se deu conta: seu tempo havia parado no dia de finados.

6 – André Felipe
Nunca deu certo trabalhando na indústria da beleza. Ele a via em todo lugar.

7 – Rodrigo Aylmer
Olhou para um lado, olhou para o outro; ninguém o observava. Então foi e fez o que queria: enfiou a língua no formigueiro. Sua mãe, quando viu, não o impediu de fazê-lo. Muito pelo contrário, sentiu orgulho do menino. Finalmente o pequeno tamanduá aprendera a se alimentar sozinho.

8 – Vinícius José Puhl Ferreira
Madrugada. Acorda Jão. Mesma coisa todo dia. Tem pão? Só seco. Deixa quieto eu como lá. No ponto viu o Neto chegar com a latinha na mão. Começou cedo? Nem dormi! Se não tem medo da pisa? Trabalho é pra mim não pra eles e aquilo é indústria de gente. Se te demitirem? Tenho perna Jão, sigo em frente.

9 – Fabiano Sorbara
Henrique veio avisar Henrique que a bobina da máquina do tempo queimará daqui a 50 anos!

10 – Tatiana Alves
Foi precisamente a terceira resposta do Lobo, rápida e direta, que motivou Chapeuzinho a não abrir a porta para o caçador.

11 – Edweine Loureiro
Enquanto colocava as mãos em um formigueiro, como parte do ritual de transição para a fase adulta, o pequeno guarani avistou uma caravela: sem desconfiar, ali, que a verdadeira dor ainda estava por começar.

12 – Joaquim Carlos Trovador
Juntou as suas poucas tralhas e avisou à família que estava indo embora para a Europa. Montou na sua bicicleta com rodinhas e partiu, cantarolando, para o fundo do quintal.

13 – Rita Maria Felix
Uma semana bem singular para Giuliano: no domingo, ressuscitou a esposa, Magda, que voltou um pouco amnésica. Viveram dias felizes. No sábado, porém, Magda lembrou-se como havia morrido. Tiveram uma nova discussão terrível. Furioso, Giuliano matou-a pela segunda vez.

14 – Zé Ronaldo
“Não se preocupe.”, sussurrou, “Você sairá na primeira página!”. E via o imenso rastro vermelho que tingia as bobinas da prensa.

15 – Romeu Martins
— Sim.
— Sim o quê?
— É a minha resposta.
— Mas eu não te perguntei nada.
— Sou um homem à frente do meu tempo.

16 – Fátima Heluany Antunes Nogueira
O presidente de uma grande indústria aparece na linha de produção para uma inspeção de rotina. Pergunta ao encarregado:
– Quantos funcionários trabalham neste setor?
– Olha… mais ou menos a metade! — depois de pensar um pouco, responde o encarregado.

17 – Nayara Rossi Brito da Silva
— Eu achei que estivesse morta!
— Estou bem viva como pode ver. — Respondeu, sentando-se em sua poltrona de direito e levando com uma mão o cabelo atrás da orelha. Aproveitou para esconder o verme que insistia em sair de seu ouvido.

18 – Hélio Sena
Sob a lápide escaldante da sepultura, meu fantasma entrava e saía do formigueiro. As formiguinhas nem notavam.

19 – Carolina Santos
Foram semanas de espera. Finalmente o beijo aconteceu naquele terminal rodoviário, ao mesmo tempo que nervoso o taxista bateu no carro da frente, a mãe puxava o filho malcriado pela mão, e a moça de óculos atravessava atrasada a rua. Tudo corria. Mas o instante deles permanecia estático.

20 – Claudia Roberta Angst
Parou para olhar o céu. Lindo, tingido com cores surreais. A filha, atenta, alertou:
– Mãe, você sabe que isso é poluição, né?
Bia sorriu e, por um minuto insano, agradeceu à maldita indústria pelo belo entardecer.

21 – Francisco Petrônio
Quando o chefão o convidou para a Festa dos Vermes, pensou em drogas, sexo e funk. Setenta e duas horas depois encontraram seu corpo. E a festa estava bombando.

22 – Marcia Brack
Zé, a mulher e as meninas assistiam as línguas de fogo envoltas por bolas de fumaça negra que consumiam o que até a semana anterior era o sustento da família. A vaquinha de leite morreu asfixiada e Xerife latia diante do horror. Era para ser um incêndio controlado. Mas o inferno não respeita cercas.

23 – Pedro Charles Bonnin
Fiz uma viagem para a Europa na expectativa de mudar minha vida. Mas me apaixonei por uma brasileira que estava em viagem e comecei a beber cachaça importada do Rio de Janeiro.

24 – Claudio Antonio Mendes
— Você demorou.
— No meio do caminho tinha uma pedra, tinha uma pedra no meio do caminho — essa foi a resposta da minha poética urina enquanto eu me contorcia de cólica renal.

25 – Nilo Paraná
Viveu como um canalha e morreu como tal. Até depois da morte foi infrator. Tinha se apropriado de uma cova alheia. Uma ação judicial ordenou a mudança de domicilio pós mortem. Na exumação o corpo estava em perfeito estado, o único verme era ele.

26 – Rodrigo Domit
Ninguém mais se interessava pelo circo de pulgas ou pela fazenda de formigas.
No entanto, após algum tempo sofrendo, o artista itinerante voltou a atrair multidão de curiosos: debaixo do sol quente, dentro daquele trailer, produziu um festival de vermes.

27 – Iolandinha Pinheiro
Todos na indústria de embalagens estranharam quando Doralice foi vista beijando e ninando as caixas de papelão. Em casa seus pequenos filhos, completamente enrolados em plástico filme, só mexiam os olhinhos.

28 – Luiz Antonio Caldas Filho
Vista naquela manhã, Gardênia parecia um jardim. Os pés brancos eram o começo de um caminho de terra para dois seixos redondos. As costas, um pátio suado que terminava num pequeno fosso enlodado de sangue. Sua boca era o formigueiro.

29 – Steverson Silva
Meu filho chorava o sumiço do cachorrinho. Uma semana depois o encontrei no porta malas do carro. Foi um alívio!
Não precisei comprar outro bichinho de pelúcia.

30 – Alexandre de Freitas
Aquela jovem mexeu com o coração daquele senhor e diante da dúvida sobre o que aconteceu deu a resposta: foi um infarto. Era uma excelente legista.

31 – Isaac Morais
—Aqui filho, isso é uma bobina de filme fotográfico que a gente usava para tirar fotos alguns anos atrás! — Disse sorrindo ao ver seu olhar curioso.
—Que legal pai! E onde vocês apertavam para curtir?

32 – Caroline Arice
Fez um curso online de elétrica por pressão do pai, que sonhava com um filho engenheiro. No seu primeiro trabalho, confundiu bob de cabelo com bobina de transformador. Tornou-se um ótimo cabeleireiro.

33 – Priscila Pereira
Pediu pra mãe um bolo formigueiro. Não saiu da cozinha até que ficasse pronto. Deu até pulinhos de felicidade quando a mãe enfim anunciou que ela poderia comer. Sua animação arrefeceu quando mordeu o primeiro pedaço.
– Mas mãe, cadê as formigas?

34 – Claudia Jeveaux Fim
Enquanto isto, na Nasa…
– É da casa do Juno?
– Juno, que Juno? O robô?
– Este mesmo. Acho que ele está perdido, amigo. Fica procurando por Paris!
– Mas ele está na Europa!
– Exatamente! Aqui em Júpiter não tem ninguém com este nome!

35 – Iolandinha Pinheiro
E numa conversa casual entre os continentes…
– Europa! – Perguntou, curiosa, a América – Porque você não come sushi?
– Eu, não! Essas comidas orientais me dão muita Àsia.

LEIA TAMBÉM:

  • Fabiano Sorbara

    Parabéns meus amigos e amigas escambanautas, desejo a todos imenso sucesso. Parabéns a vocês do Escambau, realizar um concurso como esse não é fácil, agradeço pela oportunidade e espaço,que venham outros concursos, grande abraço rapaziada!

  • Marcia Brack

    Parabéns à todoooos!

  • Fernando Dias Cyrino

    puxa, parabéns. grandes microcontos. Todos os vencedores de parabéns.

  • Angela Cristina

    Maravilhosos!
    Parabéns para todos!